A Associação Antônio Vieira, através do Programa Brasileiro de Reassentamento Solidário – implementado em parceria entre a instituição da Companhia de Jesus e Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) – esteve presente nas atividades em alusão ao Dia Mundial do Refugiado, realizadas no último domingo, 19 de junho.

No início da manhã de domingo, uma missa na Igreja Pompeia, em Porto Alegre, celebrou o Dia do Migrante e o Dia Mundial do Refugiado. Orações em diversas línguas marcaram a celebração, e a convivência pacífica foi retratada através de um conjunto de bandeiras de vários países, que cercaram o altar, traduzindo o sentimento das cerca de 100 pessoas presentes no culto. O pároco da Igreja, Pe. João Marcos Cimadon, destacou que a solidariedade cultural em muito tem a acrescentar dentro da sociedade na qual estamos inseridos. “Jesus se encontra nos haitianos, dos sírios, dos senegaleses, em todas as pessoas, mesmo naquelas que não professam a fé católica, Jesus está neles que tem muito a nos ensinar. (…) Hoje somos desafiados pelo mundo cheio de divisões, que olha para o diferente com desprezo. Jesus nos convida a ver o outro como irmão, como companheiro na caminhada”, salientou. Juntamente ao Pe. João Marcos, estavam outros dois sacerdotes, um deles colombiano. As preces dos fieis foram rezadas em espanhol, português e italiano.

Após a missa, o grupo participou da “Caminhada pela Paz”, fazendo o trajeto da Igreja Pompeia em direção ao Parque Farroupilha, um dos principais parques da capital gaúcha. Sem deixar se abater pelo frio de 5ºC, autoridades municipais e estaduais, representantes de entidades e migrantes foram em caminhada até uma Tenda Humanitária, montada junto ao Monumento ao Expedicionário. O ponto de encontro, reuniu informações sobre o refúgio e uma exposição de trabalhos das entidades parceiras da ASAV no Programa de Reassentamento Solidário.

Fonte: Assessoria de Comunicação ASAV

Fotos: Ana Klein/ASAV