Engajado às questões de sustentabilidade, o Colégio Medianeira adotou em caráter definitivo o sistema de coleta seletiva. No mês de julho, foram instalados 46 conjuntos com seis coletores, em pontos estratégicos da instituição de ensino paranaense, além de 226 lixeiras para as salas de aulas e gabinetes – com divisórias para papel e resíduos orgânicos – e oito coletores de cozinha, com espaços para papel, metal, plástico e material orgânico.

A iniciativa vai ao encontro de um dos principais valores da Companhia de Jesus, contemplando o projeto Abra seus olhos e veja coisas novas, que tem por objetivo repensar as questões socioambientais, promovendo a sustentabilidade. A implantação é o primeiro passo para um movimento que pretende repensar também como utilizar a água e a energia, e envolve cinco ações básicas, batizadas de 5 R’s: reduzir, repensar, recusar, reciclar e reutilizar.

Segundo o professor Roberto Casagrande, responsável pelo projeto e pelo Centro de Educação Ambiental (CEA), a separação dos resíduos é uma oportunidade de conscientização da comunidade educativa quanto ao papel de cada um nesse processo. “Todo mundo é responsável por dar o destino correto ao que produz. O Medianeira fez um importante investimento, mas é fundamental que todos participem”, explica o educador.

O departamento de Comunicação, em parceria com o setor Acadêmico, está responsável por criar um material de apoio e orientação para fortalecer o processo de aprendizagem e troca de saberes. Para a designer do Colégio Medianeira, Liliane Grein, a comunicação visual será o grande diferencial do projeto. Os alunos da Educação Infantil terão coletores adaptados, mais baixos (condizentes com a altura dos estudantes) e com a alfabetização visual que permite a identificação por meio de imagens. A Unidade de Ensino dos 6º e 7º anos receberá coletores com referências mais descontraídas, enquanto as séries mais avanças terão uma comunicação mais formal, focada na linguagem universal. “É preciso chamar a atenção dos alunos para a importância da coleta seletiva. Essa é também uma forma de aprender”, explica Liliane.

Fonte: Assessoria de Comunicação Colégio Medianeira

Fotos: Paulinha Kozlowski/Colégio Medianeira

Mais notícias