O Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados – SJMR Brasil lançou, nesta segunda-feira (23/8), o Relatório Anual 2020 – “Fraternidade no Enfrentamento à Covid-19”, que apresenta recortes dos atendimentos, dados, informações e detalhamento dos projetos e ações desenvolvidos pelos escritórios de Belo Horizonte (MG), Boa Vista (RR), Manaus (AM) e Porto Alegre (RS), e pelo Escritório Nacional, em Brasília. O Relatório Anual 2020 pode ser acessado por meio do hotsite especial: sjmrbrasil.org/relatorio2020/

Desde o início da pandemia de covid-19, o SJMR Brasil tem realizado uma série de iniciativas de atenção humanitária por todo o país, com o propósito de fortalecer as ações de acolhida, proteção, promoção e integração das pessoas migrantes e refugiadas. Com o compromisso de ser presença junto a essas pessoas, mesmo com as medidas de distanciamento social, as equipes seguiram trabalhando para dar assistência, sobretudo, aos migrantes que foram diretamente impactados e ficaram ainda mais vulneráveis com os efeitos da pandemia.

O diretor nacional do SJMR, Pe. Agnaldo Júnior, SJ, destaca que o Relatório Anual traz à tona os esforços das equipes que, no ano de 2020, realizaram 8.500 atendimentos a pessoas migrantes e refugiadas em todo o Brasil. “Foi preciso ir ao encontro desses nossos irmãos e irmãs. Neste último ano, o SJMR Brasil teve que reinventar a execução dos projetos e partir em busca de apoios adicionais para que pudéssemos atender, ainda que parcialmente, os casos mais vulneráveis que estávamos em contato”, ressaltou.

O Relatório Anual aborda as principais iniciativas e projetos realizados no ano, como as ações para garantir a segurança alimentar das famílias migrantes e o apoio no desenvolvimento do próprio negócio e inserção de migrantes no mercado de trabalho. Além disso, também destaca o Programa Acolhe Brasil que, mesmo com a pandemia, interiorizou 544 pessoas, sendo 210 com carteira assinada.

Fonte: SJMR Brasil

Mais notícias