O Colégio Catarinense recebeu gestores, coordenadores, educadores e colaboradores para uma semana de acolhida ao ano letivo de 2018. O retorno foi feito em duas partes: no dia 1º de fevereiro, regressaram gestores e coordenadores dos Serviços do Colégio, enquanto professores e demais colaboradores voltaram às atividades nesta segunda-feira (5/2).

Durante o primeiro encontro (1º/2), o Diretor-Geral do Colégio Catarinense, Afonso Luiz Silva, convidou a todos para o compromisso de trabalhar em sinergia e colaboração permanentes, e listou os desafios e as oportunidades para o ano que se inicia. Juntamente, foram apresentadas as ações para 2018, com ênfase na Campanha da Fraternidade – “Fraternidade e Superação da Violência”, no engajamento nos projetos e nas políticas da instituição. O Sistema de Qualidade na Gestão da Escolar, instituído pela FLACSI, o Planejamento Estratégico, o Programa de Liderança Juvenil e o Projeto Educativo Comum (PEC), também continuam como prioridades.

Após a primeira etapa dos trabalhos, o Diretor Administrativo do Colégio Catarinense, Fábio Luiz Marian Pedro, apresentou ao grupo o número de alunos e de turmas de cada segmento, dando ênfase ainda às reformas no Colégio.

Já na segunda reunião, realizada na última segunda-feira (5/2), coube ao Diretor-Geral receber a todos os presentes, destacando as palavras do padre jesuíta Pedro Arrupe. “Sonho com um colégio que procure e experimente novos caminhos em direção à pessoa humana para conservar viva e jovem a arte de educar por toda a vida. Sonho com uma escola corresponsável, comprometida com a formação integral dos alunos, na qual as atividades e os projetos sejam feitos com entusiasmo, seriedade, encanto e alegria”, disse Afonso.

O segundo encontro também teve espaço para o grupo refletir sobre a identidade do Colégio – cristã e de carisma inaciano. O diálogo do Papa Francisco com os jesuítas, durante a 36ª Congregação Geral, em outubro de 2016, foi recordado pelos presentes: “Educação do olhar, da escuta e da acolhida-pedagogia inaciana, pedagogia da sensibilidade, pedagogia da autonomia e promoção da pessoa”.

A Direção pediu aos colaboradores que estivessem atentos ao discurso do Padre Geral da Companhia de Jesus, Arturo Sosa, no encerramento do JESEDU, ocorrido em outubro de 2017, no Rio de Janeiro, com o tema “A Educação da Companhia: uma pedagogia a serviço da formação de um ser humano reconciliado com seus semelhantes, com a criação e com Deus”. Outro pedido foi de especial atenção ao PEC, lançado em 2016, que traz um novo marco, o frescor e o ar pedagógico que o Colégio precisa ter.

Por fim, as equipes docentes reuniram-se com o diretor acadêmico, Elton Frias Zanoni, que apresentou a todos as equipes de trabalho para 2018, destacando os tópicos a serem abordados durante o ano. O diretor enfatizou a importância de trabalhar à luz do PEC e desejou a todos um ano especial: “Que tenhamos um ano Magis, no coração e no trabalho”, concluiu.

Fonte: Assessoria de Comunicação Colégio Catarinense

Foto: Divulgação

Mais notícias