Romaria do Padre Reus homenageia os 150 anos do nascimento do jesuíta

Em 2018, a Romaria do Padre Reus faz uma homenagem ao 150º aniversário de nascimento do sacerdote jesuíta com o tema ‘Padre Reus: 1868 – 2018 – 150 anos | Congregando corações / Transformando vidas’. A caminhada acontece no próximo dia 08 de junho, domingo, com concentração às 9 horas, em frente à Igreja Matriz de São Leopoldo. O percurso irá percorrer algumas das principais ruas da cidade e terá encerramento com celebração eucarística no Santuário do Sagrado Coração de Jesus, a partir das 10h45min, presidida pelo bispo da diocese de Novo Hamburgo, Dom Zeno Hastenteufel.

Em sua 12ª edição, a Romaria busca dar mais visibilidade à figura do Padre João Baptista Reus, tornando-se uma importante ferramenta para seu processo de beatificação, que corre junto ao Vaticano. A cada ano que passa, mais e mais devotos marcam presença no evento, realizado em memória a um dos nomes mais míticos da Igreja Católica no Rio Grande do Sul. Em 2017, por exemplo, estimasse que cerca de 30 mil fieis estiveram presentes na caminhada.

Entre as congratulações pelos 150 anos do nascimento de Padre Reus está ainda uma homenagem que será feita pela Câmara Municipal de Vereadores de São Leopoldo,  que acontece na próxima segunda-feira (2/7), às 19 horas. No domingo (8/7), data da Romaria, o Santuário receberá missas às 8h, 9h30min e 16h30min. Às 15h, haverá uma apresentação especial do Show Musical do Colégio Anchieta. No domingo (8/7), além da celebração pós-Romaria, o Santuário recebe missas em outros quatro horários: às 8h, 9h30min e 16h30min. Às 15h, ainda haverá uma apresentação especial do Show Musical do Colégio Anchieta, homenageando os 150 anos.

De acordo com o coordenador do Santuário do Sagrado Coração de Jesus, Pe. Guido Lawisch, o processo de beatificação de Padre Reus pode ter mais celeridade, levando em consideração o grande número de devotos e o clamor popular que o jesuíta carrega. “A Romaria surgiu através de um grupo de fieis leigos, que buscou dar ajuda no sentido de agilizar o processo de beatificação do Padre Reus. Existe algo fora do comum nessa atração que os devotos têm por ele. Como se tratava de um sacerdote mais reservado, podemos dizer que, hoje, no silêncio do túmulo, ele consegue ‘falar mais alto’ que em vida”, enaltece Pe. Guido.

Fonte: Assessoria de Comunicação ASAV

Imagem: Divulgação

Mais notícias

By | 2018-07-03T15:43:28+00:00 junho 29th, 2018|Espiritualidade|