Nesta segunda-feira (11/07), a Associação Antônio Vieira está recebendo a visita da nova representante da Agência da ONU para os Refugiados – ACNUR no Brasil, a espanhola Isabel Marquez. O encontro é realizado na sede da ASAV, em Porto Alegre, e tem por objetivo apresentar o trabalho do Programa Brasileiro de Reassentamento Solidário, implementado através da parceria entre a instituição vinculada à Companhia de Jesus e o ACNUR. Estiveram presentes o Diretor Presidente da ASAV, Pe. João Geraldo Kolling, SJ, o Oficial de Proteção do ACNUR no Brasil, Gabriel Godoy, o coordenador do curso de Relações Internacionais da Unisinos, Álvaro Augusto Stumpf Paes Leme, e dois dos beneficiados pelo Programa: o congolês Jean Christian e o colombiano Conrado Moreno.

Isabel atuou nos últimos anos em operações de emergência em campos de refugiados na África, sendo esta a primeira vez que irá desempenhar atividades no ambiente urbano. “Sou formada em Direito e trabalhei na área de proteção aos migrantes e refugiados. Minha carreira toda fiz na África. Tenho muito a contribuir. É a primeira vez que trabalho nas américas e espero que seja a primeira de muitas missões”, destacou a nova representante do ACNUR no Brasil.

Durante a visita, a representante do ACNUR e a equipe do programa serão recebidas pelo Prefeito, José Fortunati. Isabel vem conhecer in loco o trabalho realizado em Porto Alegre, primeira Cidade Solidária do Brasil, desde 2002. Além do contato com as autoridades dos governos estadual e municipal na área de direitos humanos,  ela estará reunida com a rede de proteção aos migrantes, formada por meio dos Comitês de Atenção a Migrantes, Refugiados, Apátridas e Vítimas do Tráfico de Pessoas – COMIRATs.

Entre os primeiros migrantes beneficiados pelo Programa, o congolês Jean Christian, chegou ao Brasil em 2003 e salientou a importância da iniciativa da ASAV na vida dos “novos brasileiros”. “Sem o Reassentamento, não sei o que estaria fazendo. O processo dá a oportunidade e depende de cada um abraçá-la, de ser forte e seguir”, disse Jean.

Já o colombiano Conrado Moreno frisou o apoio inicial disponibilizado pela equipe do Programa. “Quando chegamos aqui (no Brasil), não sabemos muito sobre questões como documentação, dos lugares, dos empregos… O Reassentamento nos ajuda nesse início”, acrescentou Conrado.

Segundo a coordenadora do Programa Brasileiro de Reassentamento Solidário, Karin Wapechowski, para a representante da sede do ACNUR no Brasil, é de extrema relevância conhecer a relação construída entre governos e sociedade civil. “Ao realizarmos um encontro único com os integrantes dos COMIRATs, estaremos evidenciando o formato de trabalho  tripartite, que realizamos aqui no Rio Grande do Sul, ou seja, instituições da sociedade civil, governo municipal e governo estadual, formando coletivos de participação e de soluções para os problemas encontrados pelos novos brasileiros que aqui chegam”, afirmou Karin.

Fonte: Assessoria de Comunicação ASAV

Fotos: Matheus Kiesling/ASAV

Mais notícias

Educas: aprendizagem além dos métodos tradicionais

fevereiro 6th, 2017|Comentários desativados em Educas: aprendizagem além dos métodos tradicionais

Não há saber mais ou saber menos: há saberes diferentes. A frase, dita pelo educador e filósofo brasileiro Paulo Freire, faz parte do dia a dia dos alunos e educadores da Escola Estadual Firmino Acauan, [...]

Pasec: cultivando a vida

janeiro 27th, 2017|Comentários desativados em Pasec: cultivando a vida

É no contraturno escolar que crianças e adolescentes, dos 6 aos 15 anos de idade, aprendem sobre o cultivo, a preservação e o uso racional dos recursos naturais e, ao mesmo tempo, são incentivados a [...]

Apoiando boas ideias: Tecnosociais incentiva o empreendedorismo

janeiro 19th, 2017|Comentários desativados em Apoiando boas ideias: Tecnosociais incentiva o empreendedorismo

No ano de 2006, 14 pessoas com um projeto em mente e muita vontade de empreender criaram o grupo Mãos Unidas, em São Leopoldo. Nem mesmo o pouco conhecimento sobre gestão e as limitadas condições [...]

NEABI: da inclusão, nascem novos horizontes

janeiro 11th, 2017|Comentários desativados em NEABI: da inclusão, nascem novos horizontes

Ao possibilitar o ingresso no universo digital e das letras, o Núcleo de Estudos Afro-brasileiro e Indígena – NEABI abre as portas para uma nova perspectiva na vida de pessoas como Maria Gardênia Alves. Vinculado [...]