Referência no atendimento a migrantes e refugiados no Rio Grande do Sul, o Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados Porto Alegre (SJMR-POA) promove há cerca de cinco anos o projeto ‘Diálogos de formação para proteção e integração de refugiados nas comunidades de acolhida’, iniciativa voltada à inclusão social e que recentemente gerou novos e bons frutos, promovendo a inserção de venezuelanos no mundo do trabalho.

Para a coordenadora de projetos do SJMR-POA, Karin Wapechowski, trata-se de um projeto transversal às demais atividades desenvolvidas pela equipe jesuíta no sul do país e que, além de apresentar o conceito de refúgio aos parceiros, se adapta à realidade de cada um deles. “As empresas se sensibilizam com a causa e procuramos nos encaixar dentro das demandas de cada uma, disponibilizando os currículos que temos em nosso banco de dados e apoiando os projetos que os parceiros desenvolvem internamente. Além de empresas, temos parcerias com órgãos públicos, como as prefeituras municipais de Esteio, Canoas, Cachoeirinha, além de universidades, colégios, hospitais, entre outros”, destacou Karin.

Em um dos encontros do projeto surgiu a parceria entre o SJMR-POA e a empresa Mills Solaris, que atua no ramo de soluções para a construção civil, e que resultou no desenvolvimento do ‘Projeto para Integração de Pessoas em Situação de Vulnerabilidade/Refugiados’, criado no primeiro semestre deste ano. Segundo a coordenadora do setor de Recrutamento e Seleção da Mills Solaris, Tatiane Pedroso, o projeto vai além da questão da integração social, trazendo também maior senso de empatia, valorização da diversidade, melhoria no clima organizacional e uma maior atenção dedicada à questão da comunicação dentro da empresa (tanto verbal  quanto não-verbal), resultando em um consequente e positivo aumento da produtividade.

De acordo com Tatiane, contando com o apoio da equipe do SJMR-POA na seleção de pessoal e na documentação, a empresa já realizou os primeiros passos do projeto, contratando dois novos colaboradores, ambos venezuelanos e que escolherem o sul do Brasil como sua nova casa. “Considerando o contexto atual do nosso país e do mundo, julgamos ser extremamente importante investir em integração, ressaltando os valores das pessoas e da integridade das mesmas, principalmente levando em conta a história brasileira, que é permeada por tantas culturas e pessoas oriundas das mais diversas localidades do planeta. Por meio da harmonia e da diversidade agregadas à companhia, seguiremos capazes de inovar e oferecer o melhor a nossos clientes, além de beneficiar a sociedade na qual estamos inseridos”, disse.

Fonte: Assessoria de Comunicação ASAV

Fotos: Divulgação

Mais notícias