Programa de Refugiados: ASAV promove atividades ao longo de junho

A Associação Antônio Vieira – ASAV, por meio do Programa Brasileiro de Reassentamento Solidário de Refugiados, esteve à frente de uma intensa agenda de atividades ao longo do mês de junho. Na programação, eventos como a Copa dos Refugiados, a pré-estreia de um documentário coproduzido entre Brasil e Alemanha, dentre outras ações em prol da causa dos migrantes e refugiados.

Dia Mundial do Refugiado: pré-estreia de documentário e bate-papo com estudantes

A equipe do Programa Brasileiro de Reassentamento Solidário de Refugiados esteve à frente da pré-estreia do documentário ‘Zaatari – Memórias do labirinto’, em um coquetel realizado na quarta-feira (20/6), na Cinemateca Capitólio, em Porto Alegre. A sessão de lançamento do filme de Paschoal Zamora, uma coprodução entre Brasil e Alemanha, é fruto de parceria entre ASAV, Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados Brasil, Cinemateca Capitólio e Prefeitura de Porto Alegre.

Entre os presentes na noite de lançamento do filme, estavam a representante da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), a uruguaia Gabriela Cortina, a Diretora da pasta de Direitos Humanos da Prefeitura de Porto Alegre, Jacqueline Kalakun, a representante da Secretaria do Desenvolvimento Social, Trabalho, Justiça e Direitos Humanos do Rio Grande do Sul, Tânia Regina de Paula, o bispo auxiliar da Arquidiocese de Porto Alegre, Dom Adilson Busin, e o Diretor Presidente da ASAV, Pe. Geraldo Kolling.

Além da pré-estreia do documentário, a equipe do Programa ainda esteve presente na abertura da ‘Exposição fotográfica em homenagem ao Dia Mundial do Refugiado’ e em uma roda de conversa com alunos do ensino médio do IFSUL – Campus Sapucaia do Sul, abordando a temática do refúgio e deslocamento forçado.

Para a coordenadora do Programa Brasileiro de Reassentamento Solidário de Refugiados, Karin Wapechowski, eventos como a pré-estreia do documentário são de extrema importância para aproximar e sensibilizar a população sobre o tema. “A presença de entidades e autoridades mostra que conseguimos atingir nosso objetivo inicial, de chamar atenção para o Dia Mundial do Refugiado. A atividade compôs uma agenda nacional, importante não apenas para nós, que estamos à frente desse trabalho, mas para o público em geral, para que participe e apoie essa causa”, frisou Karin.

Copa dos Refugiados no início de junho

Torneio que faz do futebol uma importante ferramenta de inclusão social, a Copa dos Refugiados movimentou os estádios Passo d’Areia e Beira-Rio nos dias 02 e 03 de junho, em Porto Alegre. Ao todo, participaram 120 atletas amadores, representando Angola, Colômbia, Guiné Bissau, Haiti, Líbano, Peru, Senegal e Venezuela. Nas arquibancadas, o público estimulava cada jogada, com aplausos e gritos de incentivo.

Coordenador da Copa dos Refugiados e Vice-Presidente da ONG África do Coração, Abdulbaset Jarour destacou a receptividade dos brasileiros não apenas para com o torneio, mas também com os migrantes e refugiados. “O refugiado ou migrante, quando sai de seu país de origem, precisa de alguém que dê auxílio para ter uma vida nova. E aqui no Brasil, ao chegarmos, sentimos o apoio do povo brasileiro, que é muito hospitaleiro, simpático, humilde, gosta dos estrangeiros. É um povo muito solidário. Essa palavra, solidariedade, representa o povo brasileiro”, diz Abdul.

Dentro das quatro linhas, a equipe formada por migrantes e refugiados do Senegal conquistou o bicampeonato do torneio e garantiu a vaga na Copa do Brasil dos Refugiados, mas fora dos gramados todos saíram vencedores desse verdadeiro espetáculo de solidariedade.

Fonte: Assessoria de Comunicação ASAV

Fotos: Ana Klein e Matheus Kiesling/ASAV

Mais notícias

By | 2018-06-26T10:34:55+00:00 junho 25th, 2018|Ação Social|