Espaço que irá receber complexo acadêmico já conta com 35 mil m² de área construída

No último dia 19 de janeiro, as obras do novo campus Unisinos Porto Alegre – um dos maiores empreendimentos sendo realizados na capital gaúcha – completaram um ano de execução. Primeira grande ação da Companhia de Jesus no Brasil, após a criação da nova Província dos Jesuítas do Brasil, em novembro de 2014, a construção do moderno complexo acadêmico vem prosperando dia após dia, ganhando forma em uma das principais vias de Porto Alegre: a Avenida Nilo Peçanha.

Alguns dos números de trabalhos já finalizados mostram a grandiosidade do projeto. Da escavação do terreno saíram aproximadamente 12 mil caminhões de terra, um montante de cerca de 120 mil m³, retirados ao longo dos primeiros dez meses de obras. A preocupação com a preservação do meio ambiente, um dos principais valores construídos e partilhados pelos jesuítas, também se fez presente no decorrer dessa fase da construção. Todos os caminhões que recolhiam os detritos tinham suas rodas lavadas e as caçambas cobertas, para evitar que o material se espalhasse pelas vias públicas. A terra proveniente da escavação foi transferida a locais habilitados por órgãos ambientais.

Com os trabalhos de contenções e fundações concluídos, o espaço que irá receber o novo campus Unisinos Porto Alegre já dispõe de 35 mil m² de área construída, de um total de 55 mil m², que serão divididos entre as áreas do prédio acadêmico, espaço de serviços, teatro e estacionamento.

As obras do novo campus Unisinos Porto Alegre alcançam um total de cerca de 200 trabalhadores diretos, entre engenheiros, mestres, ferreiros, eletricistas, operadores de máquinas, além de outros profissionais, das mais variadas áreas da construção civil. Após a conclusão da parte estrutural dos prédios, se dará início a trabalhos como fechamentos, instalações elétricas e hidráulicas, revestimentos, coberturas e acabamentos, o que poderá elevar ainda mais o número de profissionais envolvidos com a construção.

Superintendente Administrativo da Associação Antônio Vieira, Roberto Renner valoriza a idealização de um empreendimento contemporâneo, que estará à disposição não apenas da comunidade acadêmica, mas também da população porto-alegrense. “O projeto da Unisinos Porto Alegre é um empreendimento que materializa o propósito da Companhia de Jesus de investir na educação, dada a convicção de ser uma efetiva ferramenta de transformação. É atualmente o maior investimento da Rede Jesuíta em andamento no Brasil e foi fruto de um esforço coletivo e de vários anos de estudo. Tem como propósito disponibilizar para a comunidade de Porto Alegre um espaço inovador, que permita a convivência de diversos públicos, tendo como âncoras duas grandes instituições de educação, a Universidade do Vale do Rio dos Sinos e o Colégio Anchieta”, destacou Renner.

Sobre a obra

O novo Campus Unisinos Porto Alegre representa um investimento variável entre R$ 250 milhões e R$ 300 milhões, localizado na Avenida Nilo Peçanha, em frente ao Colégio Anchieta. Serão implantados o prédio acadêmico, com oito andares e capacidade para até 10 mil alunos, biblioteca, teatro e um espaço de serviços, além de estacionamento com mais de mil vagas. Haverá, ainda, um espaço de preservação ambiental. O empreendimento ainda contempla ciclovia e o alargamento e a reformulação de algumas vias do entorno, visando minimizar os impactos no trânsito de veículos na região; além da construção de uma passarela entre o futuro campus e o Colégio Anchieta. A passarela terá uso educacional (com acesso aos campi via cartão magnético) e comunitário (acesso livre entre os dois lados da avenida).

Fonte: Assessoria de Comunicação ASAV

Fotos: Divulgação/Unisinos

Mais notícias

Associados e gestores da ASAV participam de Assembleia Anual Ordinária em Porto Alegre

março 26th, 2019|0 Comments

Encontro entre representantes de instituições de ensino, obras de assistência social, centros de espiritualidade, entre outras obras jesuítas, marca primeira assembleia após a incorporação da Associação Nacional de Instrução (ANI) pela Associação Antônio Vieira [...]