Um encontro para discutir questões como as novas formas de energia, a necessidade de novas ideias em favor da natureza e o papel da Igreja Católica frente às questões ambientais e de justiça intergeracional. Assim foi o evento realizado para abrir as atividades escolares do segundo semestre do Colégio Medianeira, que em 2017 completa 60 anos e, como parte das celebrações, convidou o reitor da PUC-Rio, o padre jesuíta Josafá Carlos de Siqueira, para conversar com a comunidade educativa a respeito de Ecologia Integral e suas implicações na Educação Básica, sob a temática Sustentabilidade: uma questão social. O encontro aconteceu na quarta-feira (2/8), na PUC-PR.

Colocando em pauta a cultura do consumismo e do descarte, Pe. Josafá salientou ser fundamental o estabelecimento de uma nova dinâmica de uso dos recursos naturais. Segundo o sacerdote, as escolas da Rede Jesuíta de Educação (RJE) precisam estar imbuídas em uma educação contra o desperdício. “Se continuarmos com o padrão [de consumo] que temos hoje, precisaremos de um novo planeta”, sentencia e completa: “o Medianeira tem se esforçado para seguir as orientações do Papa Francisco no que diz respeito às questões ambientais”, disse.

Indo ao encontro do tema, o Colégio Medianeira, por meio das ações do projeto Abra seus olhos e veja coisas novas, busca reforçar uma nova postura em relação ao cuidado com o ambiente e com os demais junto à comunidade educativa. De acordo com Pe. Josafá, é de suma importância que as novas gerações sejam formadas em um comportamento de maior respeito à natureza. “Os estudantes têm que ser criativos para buscar soluções para impedir, para combater o descarte humano e ambiental”, destacou o jesuíta.

Para o Diretor Acadêmico do Colégio Medianeira, Fernando Guidini, a presença de Pe. Josafá representa uma união de mentes, corações e mãos para atender às demandas da sociedade em relação à justiça ambiental. “O encontro significa tematizar as questões de sustentabilidade, trazê-las para o currículo, discuti-las e problematizá-las, nos posicionando como comunidade educativa: que educação queremos, que abordagem e que projeto assumiremos na perspectiva da aprendizagem para a ecologia integral”, comenta.

Segundo Guidini, a ecologia integral representa uma atitude de cuidado com a vida, “compreendida de maneira ampla e na sua diversidade de manifestações e expressões”. Para o educador, isso se traduz na corresponsabilidade, na inter-relação e na conversão ecológica. “São elementos fundantes e que temos que trazer para um currículo que se diz sustentável. Temos que articulá-lo com práticas e projetos que passem pelas pessoas e que trabalhem na transformação da vida”, resume o Diretor Acadêmico.

O encontro com o Pe. Josafá é uma ação prática do Colégio Medianeira na busca pelo Magis e na educação de homens e mulheres competentes, conscientes, compassivos e comprometidos, capazes de, com um olhar fraterno, fazer a diferença na sociedade na qual estão inseridos.

Fonte: Assessoria de Comunicação Colégio Medianeira

Fotos: Paulinha Kozlowski/Colégio Medianeira

Mais notícias