Instituições de ensino jesuítas participam da 1ª ONU Intercolegial RJE

Alunos e educadores de 13 instituições da Rede Jesuíta de Educação de todo o Brasil, reuniram-se de 11 a 15 de setembro no Colégio Santo Inácio, no Rio de Janeiro, para participar da 1ª ONU Intercolegial da RJE, evento no qual estudantes discutem questões relevantes no cenário internacional.

Participaram do encontro estudantes e educadores dos colégios Anchieta (Porto Alegre), Diocesano (Teresina), Santo Afonso Rodriguez (Teresina), Loyola (Belo Horizonte), Jesuítas (Juiz de Fora), Catarinense (Florianópolis), Medianeira (Curitiba), Escola Técnica de Eletrônica (Santa Rita do Sapucaí), Anchieta (Nova Friburgo), Antônio Vieira (Salvador), São Luís (São Paulo), São Francisco Xavier (São Paulo) e do Santo Inácio (Rio de Janeiro).

Ao abordar temáticas importantes, a ONU Intercolegial colabora para o desenvolvimento de qualidades e potencialidades que vão ao encontro da formação integral do aluno, contribuindo para a formação de líderes e cidadãos conscientes, competentes, compassivos e comprometidos, conforme a pedagogia inaciana.

Segundo a Secretária-Geral do evento e ex-aluna do Colégio São Luís, Ana Flávia Peterlini, a ONU Intercolegial visa aprimorar o “aprendizado que vai além da sala de aula, de provas que vão além de questões dissertativas e objetivas, de uma convivência que vai além de uma conversa no intervalo, integrando diferentes partes do país”.

Ao longo dos cinco dias os estudantes formaram diferente comitês, abordando os respectivos temas: Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) – Perseguição do povo Rohingya em Mianmar; Conselho de Segurança Histórico (CSH) – Guerra dos Seis Dias; Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU) – Guerra da Síria; Organização dos Estados Americanos (OEA) – Crise na Venezuela; G8+5 – Terrorismo e Controle de Fronteiras. No último dia, os delegados redigiram uma resolução ou uma carta que oficializou as decisões de cada comitê.

Presente na abertura do encontro, o Diretor-Presidente da RJE, Ir. Raimundo Barros, ressaltou a importância da participação dos jovens na ONU Colegial, uma experiência que, segundo ele, pretende pensar e realizar um mundo melhor e propor alternativas vinculantes entre pessoas, grupos e nações. “O mundo precisa de vocês de uma forma muito especial, pois precisa de gente capaz de cuidar, cuidar de si, dos outros e da casa comum. Necessita de homens e mulheres que se preocupem com o bem comum e com as possibilidades da globalização da solidariedade”, frisou o jesuíta.

Fontes: Colégio Anchieta, Colégio Catarinense e Colégio Medianeira

Fotos: Divulgação

Mais notícias

História da educação na Companhia de Jesus apresentada em seminário na FGV, no Rio de Janeiro

agosto 31st, 2018|0 Comments

Representantes de diversas instituições de educação católica estiveram reunidos na sexta-feira (31/08), para participar do seminário “Missões Religiosas e Educação Básica no Brasil”, promovido pela Escola Brasileira de Economia e Finanças (EPGE) da Fundação [...]

By | 2018-09-24T13:59:35+00:00 setembro 24th, 2018|Educacional|