Com as medidas de isolamento social, as ferramentas digitais se tornaram o meio mais simples, rápido e seguro para aproximar as pessoas, trazendo não apenas informação, mas diminuindo a saudade que a distância deixa em todos por conta da pandemia. Sabendo da importância que a internet e as redes sociais têm na atualidade, o Centro Social Padre Arrupe (CSPA) , em Teresina (PI), vem realizando seus atendimentos e atividades remotamente e, para trazer ainda mais autonomia a seus usuários, está lançando uma campanha de inclusão digital: Idosos Conectados.

Para que essa inserção no mundo digital aconteça, é muito importante que familiares e amigos dos idosos possam acompanhá-los de perto, apoiando-os e esclarecendo dúvidas quanto ao uso dos dispositivos, sempre com paciência e entusiasmo para as novas descobertas. E, para facilitar esse engajamento à campanha, auxiliando não apenas os idosos, mas aqueles que os acompanham, o CSPA irá publicar posts em suas redes sociais oficiais, trazendo dicas para uso das ferramentas na web e conteúdos interessantes.

De acordo com a psicóloga do CSPA, Flora Fernandes, o objetivo da campanha de inclusão digital é contribuir para o entretenimento e manter a mente dos idosos ativa. “A situação de quarentena tende a potencializar agravos em saúde mental, tais como depressão e transtornos de ansiedade, possibilitando o aumento de doenças de fundo emocional e somático (pressão alta, diabetes, problemas intestinais, etc). Nesse sentido, a possibilidade de acompanhamento psicológico, mesmo que via ferramentas digitais, permite reelaborar e compreender as situações adversas e seus registros de vivências através de espaços de fala para reorganização das experiências, além do convívio comunitário, reduzindo a sensação de isolamento. O atendimento individual, por sua vez, permite darmos suporte com maior urgência a situações de crise em idosos mais vulnerabilizados”, sinaliza.

Para acolher seus 455 idosos em meio ao distanciamento social, o CSPA realiza, desde o mês de maio, atendimentos individuais e em grupo por meio de ligação telefônica, via aplicativo de mensagens WhatsApp ou pela ferramenta de videoconferências Zoom. “No período de pandemia, o Centro Social continua realizando seus atendimentos à distância semanalmente, o que é um desafio, mas, ao mesmo tempo muito construtivo, tanto para nossa equipe quanto para os idosos. Mesmo que, de maneira remota, tem sido muito significativa a participação em nossas oficinas de atividades físicas como pilates, ginástica funcional, movimento corporal, dança, também música, artesanato e terapia ocupacional (texto e desenho). Isso mostra o quão importante é a questão da inserção no mundo digital e é o que queremos reforçar com a campanha”, finaliza o coordenador do Centro, Patrício Guilherme.

Fonte: Assessoria de Comunicação ASAV

Imagem: Divulgação

Mais notícias