A integração entre as instituições e, principalmente, entre as pessoas que delas fazem parte, tem feito diminuir a distância entre as regiões do Brasil. E iniciativas como a incorporação da Associação Nacional de Instrução (ANI) pela Associação Antônio Vieira (ASAV) vem consolidar essa caminhada, contribuindo efetivamente na constituição da Província única e para o fortalecimento da missão da Companhia de Jesus. Depois de 14 meses de trabalho, o projeto de integração dos processos e unidades chegou ao final no mês de fevereiro.

Com a união das mantenedoras do nordeste e do sul do país, instituições que são referência em suas áreas de atuação estão, por meio do diálogo e da troca de experiências, potencializando ainda mais suas ações. Com a incorporação, a ASAV, que era composta por 21 unidades em todo o Brasil, passa agora a contar também com os colégios Antônio Vieira (BA), Santo Inácio (CE), Diocesano, Diocesano Infantil e a Escola Santo Afonso Rodriguez (PI); na área de Ação Social, o Centro Social Padre Arrupe (PI); além de uma obra de espiritualidade em Salvador (BA): o Serviço Inaciano de Espiritualidade (SIES).

Para o superintendente da BRA, Roberto Renner, trata-se de mais um passo importante na direção da integração e da simplificação de processos, com foco na profissionalização, otimização de recursos, ação em rede e, principalmente, o respeito a tempos, lugares e pessoas. Ele destaca os laços de confiança construídos entre a mantenedora e as unidades ao longo do Projeto e alerta que movimentos dessa natureza são complexos e têm o seu tempo para se sedimentarem. “A fase de estabilização que se inicia necessita de ajustes que devem seguir sendo feitos, mas agora numa perspectiva de busca constante de melhoria. O conceito de trabalho em rede, em uma instituição com uma cultura tão específica, é um processo constante de busca da melhor forma de atuação, sempre tendo presente que a missão dá o tom e em decorrência desta é que se procura a forma mais adequada de fazer”.

Gerente do projeto incorporação ANI-ASAV, Thomas Löw, conta que o trabalho se deu em diferentes frentes, sempre tendo atenção à integração ao cotidiano de cada uma das instituições, nas suas realidades específicas. “Desde o início, foi proposto se mostrar sensível às dificuldades e processos de cada uma das unidades, que agora fazem parte da mesma estrutura organizacional. Conseguimos implementar uma série de melhorias: novos portais, processo de matrículas online, conectividade com uma única rede. Tudo isso pensando na convergência de interesses que atendam as mais diversas demandas”.

Löw avalia que, tal como proposto pela Administração da Província, em carta datada de 01 de dezembro de 2017, o esforço conjunto ajudou a dar algumas das “respostas importantes a esse momento de transformação por meio de uma atuação pautada pela responsabilidade e pelo cuidado que caracterizam a Companhia de Jesus”. Segundo ele “foram muitos meses de trabalho intenso e gratificante, envolvendo dezenas de colaboradores de norte a sul do Brasil com seus diferentes talentos em realizar a Missão da Companhia”.

Segundo o Pe. Vicente Zorzo, Diretor Corporativo das unidades educativas de Teresina, que passam a integrar a ASAV, o projeto envolveu muitas pessoas e gerou apreensões e temores, no entanto, à medida em que se esboçava o caminho, com os procedimentos sendo delineados, a desconfiança foi tangida para longe. “Após meses intensos, em 2019 se concretiza a incorporação, passo muito importante para a consolidação da missão da Companhia do Brasil. Com isto, acontece o fortalecimento da Rede Jesuíta, que afina os procedimentos, fortalece a sinergia e qualifica o nosso serviço em benefício da sociedade brasileira. Com a incorporação sentimo-nos mais fortes e qualificados para continuar o árduo serviço que temos na educação de cidadãos que contribuirão na construção de uma sociedade mais justa e solidária”, ressaltou o jesuíta.

Fonte: Assessoria de Comunicação ASAV

Fotos: Divulgação