Em torno de 160 educadores da Rede Jesuíta de Educação Básica (RJE) – incluindo diretores acadêmicos e diretores gerais – participaram de um novo momento de formação por videoconferência, em reunião virtual sobre o tema ‘Análise das diretrizes para a reorganização do calendário escolar e validação de carga horária no período não presencial’. A apresentação foi realizada no dia 14 de maio pela Profª. Margareth Santos, Diretora Acadêmica do Colégio Diocesano e membro do Conselho Estadual de Educação do Estado do Piauí.

O encontro analisou o parecer divulgado no dia 28 de abril pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), em colaboração com o Ministério da Educação (MEC).  O documento Nº 5/2020 dispõe sobre a reorganização do calendário e a possibilidade de cômputo de atividades não presenciais para fins de cumprimento de carga horária mínima anual, em razão da pandemia do COVID-19. Segundo o portal do ministério, o parecer traz orientações e sugestões para todas as etapas de ensino, da educação infantil à superior. O CNE sugere que estados e municípios busquem alternativas para minimizar a necessidade de reposição presencial de dias letivos, a fim de permitir que seja mantido um fluxo de atividades escolares aos estudantes enquanto durar a situação de emergência.

O encontro contou com representantes das 17 Unidades da RJE e analisou o documento em tom de partilha e escuta das experiências dos demais colégios, já que as diretrizes serão ajustadas em acordos dos Estados e municípios. Para a professora Margareth, as vivências colocadas e, especialmente, as experiências positivas que podem ser adaptadas nas Unidades enriqueceram o encontro. Alguns pontos foram destaques na apresentação da professora, entre eles: a organização do calendário escolar; sobre ensino fundamental – anos finais e Ensino Médio; da reposição da carga horária de forma presencial ao fim do período de emergência; do cômputo da carga horária por meio de atividades pedagógicas não presenciais (mediada ou não por tecnologias digitais); Educação Especial, entre outros.

Ao final da reunião, ciente que não há datas oficias para volta as aulas, o Ir. Raimundo Barros, Diretor-Presidente da Rede Jesuíta de Educação, relembrou da importância de estarmos preparados para o retorno. “Precisamos ter uma sensibilidade muito grande, para não nos transformarmos em instituições de exclusão”, destacou o jesuíta.  Silvia Henriques, coordenadora do Centro Educativo Padre Agostinho Castejón (CEPAC) e do turno noturno do Colégio Santo Inácio, ambos no RJ, partilhou que “o encontro foi importante pois nos fortalece enquanto RJE, juntos pensamos bem melhor e somos suporte uns dos outros, aquele sentimento bom de que não estamos sozinhos”.

A Rede Jesuíta de Educação Básica continuará com os eventos formativos para os educadores das Unidades. Os temas previstos para os próximos dias serão sobre Avaliação da Aprendizagem, no dia 01 de junho, e Educação Infantil, ainda sem previsão de data. Os eventos on-line são exclusivos para os colaboradores da Rede.

Para acessar o trecho da matéria divulgada no Portal do MEC, clique aqui https://bit.ly/matéria_MEC

Fonte: Assessoria de Comunicação RJE

Foto: Divulgação

Mais notícias

Mente e corpo saudáveis: colégios jesuítas compartilham ideias para bem-estar físico e emocional de alunos e famílias em meio à pandemia

julho 6th, 2020|0 Comments

A realidade de estudos à distância, solução de apoio pedagógico encontrada devido ao isolamento social imposto pela pandemia do coronavírus (COVID-19), traz consigo a praticidade da aprendizagem na segurança e no conforto dos lares, mas [...]