O curso de Direito da Unisinos recebeu a nota máxima na avaliação in loco realizada pela Comissão de Avaliação do Ministério da Educação (MEC). A divulgação dos resultados aconteceu na última sexta-feira (3/7).

Um dos coordenadores da graduação de Direito, Guilherme de Azevedo, destacou que a alteração curricular, feita entre 2009 e 2010, auxiliou em uma melhor composição do curso.  “Faz cinco anos dessa mudança e acredito que a nova grade curricular trouxe uma maior integração entre teoria e prática”, disse Azevedo.

Azevedo salientou que vários fatores contribuíram para que o curso alcançasse o conceito cinco na avaliação do MEC, entre eles, o projeto de ação Práticas Sociojurídicas (Prasjur) e o Núcleo de estudos afro-brasileiros e indígenas (Neabi). Além destes, cabe destacar a representatividade do curso de mestrado e doutorado na área do Direito.

O coordenador ainda ressaltou a importância do trabalho desempenhado pela Unidade Acadêmica de Graduação da Unisinos, que tem o foco no professor, visando a construção de uma carreira sólida e estável na instituição de ensino jesuíta. “Temos professores que trabalham aqui há 30 anos”, acrescentou.

A união dos coordenadores foi outro fator destacado por Azevedo. “Somos uma coordenação colegiada, com quatro professores. Estar na coordenação do curso, nesse momento, tem um sabor especial para mim, e acredito que também para meus colegas. Somos formados pela Unisinos, temos uma história com a universidade. Ver o curso receber essa avaliação é um reflexo do nosso trabalho profissional e da atitude da instituição diante da educação”, concluiu.

Fonte: Assessoria de Comunicação Unisinos

Fotos: Imagem meramente ilustrativa/Creative Commons