Copa dos Refugiados terá início em Porto Alegre e se transforma em torneio nacional

Copa dos Refugiados terá início em Porto Alegre e se transforma em torneio nacional

A ASAV apoia a Copa dos Refugiados Porto Alegre 2018, torneio de confraternização que irá reunir migrantes e refugiados de oito países

Porto Alegre recebe neste final de semana o maior projeto de integração esportiva envolvendo refugiados e migrantes no Brasil: a Copa dos Refugiados. Em 2018, o evento irá reunir 120 jogadores amadores representando países como Angola, Colômbia, Guiné Bissau, Haiti, Líbano, Peru, Senegal e Venezuela. No segundo ano de realização do torneio, A expectativa é de que o público presente nos jogos supere os números do ano passado, ultrapassando três mil pessoas.

No sábado (2/6), a primeira etapa da disputa acontece no Estádio Passo D’Areia, a partir das 9 horas. As semifinais e a grande final do torneio serão realizadas no Estádio Beira Rio, do Sport Club Internacional, no domingo (3/6), às 13 horas. Além dos jogos, está programada uma ação de empregabilidade, com cadastramento de currículos de refugiados, que posteriormente serão encaminhados para empresas da indústria, comércio e serviços do Rio Grande do Sul.

O vencedor do torneio de Porto Alegre disputará a chamada Copa do Brasil de Refugiados, um quadrangular que envolverá também os vencedores dos torneios regionais que serão realizados em São Paulo (no mês de julho) e no Rio de Janeiro (agosto), assim como um time misto composto por refugiados de diferentes nacionalidades.

A etapa de Porto Alegre da Copa dos Refugiados é realizada pela ONG África do Coração, em parceria com a Ponto Agência de Inovação Social. São apoiadores do projeto ACNUR (Agência da ONU para Refugiados), Prefeitura de Porto Alegre (por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social e Esporte), ASAV (Associação Antônio Vieira), Sport Club Internacional, gestora do estádio B.RIO, Esporte Clube São José, Federação Gaúcha de Futebol, ABACE (Associação Buriti de Arte, Cultura e Esporte), Beat Conteúdo e Relacionamento, Agência Matriz, Fuerza Studio, Uniritter e Sociedade Libanesa. A patrocinadora oficial da etapa de Porto Alegre da Copa do Brasil de Refugiados é a marca de arroz SunRice.

Visita ao Estádio Beira-Rio

Nesta quarta-feira (30/5) pela manhã, a equipe organizadora do evento fez a visita de reconhecimento das dependências do Estádio Beira-Rio, sede da final da Copa dos Refugiados, que reunirá oito nações: Angola, Colômbia, Guiné Bissau, Haiti, Líbano, Peru, Senegal e Venezuela. Segundo o gerente de marketing do Sport Club Internacional, Rafael Saling e o Gerente de Operações, Régis Shiba, o clube disponibilizará aos jogadores e torcedores toda a estrutura dos times profissionais: serão 10 mil cadeiras para os torcedores, bilheteria, vestiários e salas de imprensa.

A coordenadora do Programa Brasileiro de Reassentamento Solidário de Refugiados da ASAV, Karin Wapechowski, comemorou a presença da ASAV, parceira do ACNUR, no torneio de confraternização. “Não se trata de uma competição, mas de uma lição de vida, da colaboração, da integração, em um momento de tantos conflitos no mundo”, destacou Karin.

Sorteio dos jogos na Federação Gaúcha de Futebol

A sede da Federação Gaúcha de Futebol recebeu na tarde desta quarta-feira (30/5) o sorteio dos jogos dos dias 02 e 03 de junho, a serem realizados no Estádio Passo d’Areia e no Beira-Rio, respectivamente. Estiveram presentes representantes da ONG África do Coração, da ASAV, da Prefeitura de Porto Alegre, do Sport Club Internacional, do Esporte Clube São José, da Federação Gaúcha de Futebol, da Agência Ponto, da patrocinadora Sunrice, além de integrantes das equipes. Os jogos eliminatórios do sábado (2/6) já tiveram os cruzamentos definidos: Senegal x Colômbia, Venezuela x Angola, Haiti x Peru e Guiné Bissau e Líbano.

De acordo com refugiado sírio Abdulbaset Jarour, coordenador geral da Copa Nacional e Vice-Presidente da ONG África do Coração, a organização se transformou em uma segunda casa para os refugiados. “Somos todos migrantes, com excessão dos povos indígenas, que já habitavam essas terras, temos uma mistura de culturas, de diversidades. O brasileiro é um povo muito acolhedor e um exemplo para o restante do mundo. Estamos trabalhando para quebrar com os preconceitos, com a xenofobia, pois somos todos cidadãos do mundo”, ressaltou Jarour.

Sobre a Copa dos Refugiados

A Copa dos Refugiados surgiu em 2014 na cidade de São Paulo, uma iniciativa da ONG África do Coração com o apoio do ACNUR. O evento reflete um projeto de integração de pessoas refugiadas por meio do esporte, envolvendo refugiados que representam seus países de origem que buscam promover suas culturas, talentos e conhecimentos.

Serviço:

Copa do Brasil de Refugiados – etapa Porto Alegre 2018
Datas e locais: 02/06 no Estádio Passo D’Areia (quartas de final), das 09h às 13h
03/06 no Beira Rio (semifinais e final), das 13h às 17h
Ingressos: R$ 10,00 (venda somente antecipada pelo site www.copadosrefugiados.com
e na plataforma Sympla – www.sympla.com.br). O ingresso é único e válido para os dois dias de jogos. Os recursos arrecadados serão destinados ao projeto Tunipiquês – ação social que promoverá cursos gratuitos sobre linguagem e cultura brasileira aos refugiados e migrantes, visando facilitar a inserção dessa população na sociedade brasileira e no mercado de trabalho.

Fonte: Assessoria de Comunicação ACNUR

Fotos: Matheus Kiesling e Divulgação

Mais notícias

By | 2018-06-08T14:01:42+00:00 maio 30th, 2018|Ação Social|