Em meio às celebrações a Santo Inácio de Loyola, o Colégio Medianeira inaugurou um novo Centro de Artes, com espaços projetados especialmente para receber oficinas, além de um anfiteatro, com capacidade para 80 pessoas.

A criação do local segue o projeto educativo da instituição de ensino paranaense, que visa à aprendizagem integral, a partir das excelências humana e acadêmica. A estrutura foi preparada buscando uma maior qualificação dos espaços onde são realizadas as oficinas no contraturno das aulas, como Dança, Teatro, Violão, Cinema e Fotografia, Clube do Livro e Artes Visuais.

Juntamente, foi inaugurada uma sala de exposições, que recebeu o nome de P. Raimundo Kroth, um dos ex-diretores do Colégio Medianeira, falecido em 2014. O local abrigará, semestralmente, mostras artísticas, com exposições internas e externas. A exposição de abertura, assinada pelo curador Bruno Ruiz, educador do colégio, se chama Colégio Medianeira: História, Sujeitos, Caminhos, e representa um pouco dos 58 anos de instituição, com um pouco mais de 80 imagens expostas.

O diretor geral do Colégio Medianeira, P. Carlos Jahn, destacou os benefícios do Centro de Artes à comunidade escolar, visando principalmente no que diz respeito à formação integral dos estudantes. “Proporcionar a educadores, professores, turmas ou grupos de alunos a organização de exposições gera competências transversais”, disse Jahn.

Fonte: Assessoria de Comunicação Colégio Medianeira

Fotos: Divulgação/Colégio Medianeira