Colaboradores do SJMR Brasil participaram na manhã da terça-feira (8/9), do treinamento promovido pela ONG Compassiva, em parceria com o ACNUR, que teve como objetivo apresentar o funcionamento do processo de revalidação de diploma nas universidades públicas brasileiras.

A capacitação também abordou a legislação relativa a revalidação da graduação de pessoas migrantes e refugiadas e quais são as possibilidades de parceria com as universidades. “O treinamento foi fundamental para ampliarmos nossos conhecimentos sobre o processo de revalidação de diplomas de refugiados e migrantes. A partir dessa experiência, estaremos ainda mais qualificados em nossos atendimentos”, comentou Lucas Nascimento, coordenador do escritório do SJMR Porto Alegre.

A congolesa Claudine é jornalista por formação e foi uma das beneficiadas pelo projeto de revalidação da ONG Compassiva.

A revalidação do diploma é um processo criado pelo governo brasileiro para autenticar os diplomas adquiridos em instituições estrangeiras, tanto em nível de graduação, quanto pós-graduação. O processo é visto como uma oportunidade de internacionalização do ensino, no entanto, devido as questões burocráticas que dificultam os procedimentos, muito migrantes não conseguem revalidar seus diplomas, nem atuarem em suas profissões no Brasil. Um dos principais pontos é a alta taxa cobrada para o processo.

A ONG Compassiva, em uma parceria com o ACNUR, tem realizado o projeto de revalidação de diplomas de graduação para refugiados reconhecidos pelo CONARE, que permite interpor os pedidos junto às universidades públicas em todo o território nacional de maneira gratuita.

Fonte: SJMR Brasil

Fotos: Divulgação

Mais notícias