Cartas às crianças refugiadas: ASAV promove encontro entre estudantes gaúchos e a ONG África do Coração

Uma tarde na qual a expectativa se transformou em realidade, e o amor e a solidariedade, traduzidos em palavras, proporcionaram momentos de muita emoção em um encontro que aconteceu na terça-feira (17/7), na sede da Associação Antônio Vieira – ASAV, em Porto Alegre. Os alunos da Escola Municipal Jardim Outeiral, de Viamão, entregaram aos representantes da ONG África do Coração as cartas que escreveram com palavras de carinho e incentivo às crianças que vivem no campo de refugiados de Zaatari, na Jordânia.

Mediadora do encontro, a ASAV – por meio do Programa Brasileiro de Reassentamento Solidário de Refugiados, vinculado ao Serviço Jesuíta a Migrantes e Refugiados Brasil – havia recebido recentemente o escritor Fábio Monteiro, autor do livro ‘Cartas a povos distantes’, que inspirou o projeto proposto pela professora da escola de Viamão, Rosana Kasper.

As mensagens escritas pelos estudantes gaúchos emocionaram o presidente da ONG África do Coração, Jean Katumba. Ele destacou que gestos de solidariedade não têm fronteiras. “Ajudar a quem está perto, todo mundo pode fazer, mas ninguém pensa em quem está longe”, lembrou o congolês.

As cartas entregues à ONG África do Coração vão ser traduzidas para o árabe e, após serem encaminhadas ao ACNUR (Agência da ONU para Refugiados), viajarão para a Jordânia em setembro, junto da equipe que produziu o documentário ‘Zaatari – Memórias do Labirinto’. Uma vez em território jordaniano, as cartas serão entregues em meio ao evento de exibição do filme, que será apresentado pela primeira vez aos refugiados que fizeram parte do documentário.

Vice-presidente da ONG África do Coração, o sírio Abdulbaset Jarour, aproveitou a ocasião para fazer a tradução instantânea de uma das cartas e se emocionou ao lembrar dos familiares. “Me tocou muito porque lembrei da minha irmã caçula. Ela está lá na Síria com a minha mãe”, frisou.

Presente durante o encontro, a coordenadora do Programa Brasileiro de Reassentamento Solidário de Refugiados, Karin Wapechowski, demonstrou satisfação pela obra jesuíta poder apoiar o prosseguimento do projeto. “Foi uma articulação muito rápida… Inclusive, comentamos que tudo conspirou para que desse certo. É um projeto que já nasceu lindo e nos comprometemos de ele vai ser concluído e, até setembro, as cartas serão entregues às crianças que vivem no campo de refugiados”, afirmou Karin.

Fonte: Assessoria de Comunicação ASAV

Fotos: Ana Klein e Matheus Kiesling/ASAV

Mais notícias

By | 2018-07-25T16:21:30+00:00 julho 20th, 2018|Ação Social|