A Associação Antônio Vieira – ASAV, por meio do Programa Brasileiro de Reassentamento Solidário, apoia diferentes ações ao longo do mês de junho, como forma de celebrar o Dia Mundial do Refugiado. A data de 20 de junho, foi escolhida pela Agência da ONU para Refugiados (ACNUR) para enviar uma mensagem de acolhida em prol dos migrantes e refugiados de todo o mundo.

Para aproximar a população de Porto Alegre junto à data, o Programa Brasileiro de Reassentamento Solidário realizou parcerias com diversas instituições que abraçam a causa. Entre os dias 8 e 11 de junho, a Casa de Cultura Mario Quintana, um dos mais importantes espaços da cena cultural gaúcha, recebeu a mostra de filmes Olhares sobre o Refúgio. O evento – que teve exibições diárias e com entrada franca – foi promovido em parceria com o ACNUR e apresentou quatro produções sobre a temática: os filmes Bem-vindo ao Canadá, Estou com a Noiva, Exodus e Era o Hotel Cambridge.

Realizado ao longo do mês de junho, o Ciclo de cinema e debate: Direitos Humanos e Origem Nacional, parceria com o Memorial da Justiça Federal do Rio Grande do Sul, terá quatro exibições, sendo que a última acontece no dia 29 de junho, em Porto Alegre e na região metropolitana. Entre os filmes apresentados, as produções A Linguagem do Coração, Era o Hotel Cambridge, Exodus e Ivan. Após a exibição das películas, o público ainda é convidado a participar de debates tendo o refúgio como tema.

Juntamente às demais iniciativas de divulgação do Dia Mundial do Refugiado, será dada continuidade às ações da Copa dos Refugiados, evento que movimentou a Arena do Grêmio no dia 26 de março. A publicação de álbum de figurinhas com os participantes do torneio faz com que a proposta transcenda as quatro linhas, tornando a publicação uma importante ferramenta de divulgação da causa e, principalmente, de inclusão social. No álbum, figurinhas que trazem como personagens os atletas que participaram do torneio de confraternização e, abaixo de suas imagens, dados que formam um pequeno currículo de cada um dos migrantes e refugiados que participaram da Copa. O intuito é fazer da publicação um instrumento de inserção dos migrantes e refugiados no mercado de trabalho.

Fonte: Assessoria de Comunicação ASAV

Foto: Divulgação

Mais notícias