Ação Social

A Promoção da Justiça Socioambiental é uma dimensão básica genuína da Missão Apostólica da Companhia de Jesus e mais do que um estrito setor – antes denominado Setor do Apostolado Social – quer ser expressão do compromisso assumido por todas as frentes de atuação desta Ordem. A promoção da justiça é uma condição necessária para o serviço da fé, como já definiu, em 1974, a 22ª Congregação Geral.

Hoje, somos convidados a atuar em prol da justiça, tendo como parâmetro o paradigma da Ecologia Integral (Encíclica Laudato Si, Papa Francisco), por isso, ao falar promoção da justiça, denominamos como Promoção da Justiça Socioambiental.

Entidade vinculada à Província dos Jesuítas do Brasil, a ASAV conta atualmente com obras voltadas à Promoção da Justiça Socioambiental nos estados do Rio Grande do Sul, de Santa Catarina, do Paraná, de Rondônia, do Mato Grosso, do Pará, do Amazonas e do Piauí.

Observatório Nacional de Justiça Socioambiental Luciano Mendes de Almeida – OLMA

Na Província dos Jesuítas do Brasil, foi instituído, a partir do segundo semestre de 2016, o Observatório Nacional de Justiça Socioambiental Luciano Mendes de Almeida – OLMA. O OLMA tem por objetivo ser um núcleo de trabalho em rede, promovendo a sinergia entre os diferentes centros e obras sociais, além de outras frentes apostólicas, no sentido de potencializar e multiplicar as mais diversas ações da Província dos Jesuítas do Brasil em sua incidência na Promoção da Justiça Socioambiental.

Centros Sociais

A história dos Centros Sociais teve início no período dos quarenta anos que transcorreram entre a Rerum Novarum (1891) e a Quadragesimo Ano (1931), quando foram fundados cinco centros sociais da Companhia de Jesus, em quatro países: França, Inglaterra, Espanha, Estados Unidos.

A partir da década de 1960, houve um enfoque maior neste tipo de frente de ação apostólica, efeito das reflexões desencadeadas pela Instrução Apostólica do Superior Geral, Pe. João Baptista Janssens, de 1949, conclamando todos os jesuítas para a importância da incidência transformadora no âmbito da ação social. Como resultado destas iniciativas, deve-se ressaltar que, em 1966, existiam 23 Centros de Investigación y Acción Social – CIAS em toda a Companhia, sendo 11 deles na América Latina.

Desde o final da década de 1970 até os dias atuais, houve um longo processo de ressignificação dos Centros Sociais. No ano de 2008, foi criada a Rede de Centros Sociais da Conferência dos Provinciais de América Latina e Caribe – CPAL.

Atualmente, da ASAV, fazem parte quatro Centros Sociais: Centro de Cidadania e Ação Social – CCIAS/São Leopoldo; Centro de Promoção de Agentes de Transformação – CEPAT/Curitiba; Centro Burnier de Fé e Justiça/Cuiabá e Serviço Amazônico de Ação, Reflexão e Ação Socioambiental – SARES/Manaus.

Os Centros Sociais caracterizam-se por ações de assessoria, pesquisa, publicação e formação dentro de temáticas específicas da Promoção da Justiça Socioambiental.

Obras Sociais

A primeira grande obra social da Companhia de Jesus foi uma instituição criada no período da própria fundação da Ordem, em Roma, junto a mulheres de rua da capital italiana. O que caracteriza basicamente uma Obra Social, é o trabalho social institucionalizado para atendimento a algum segmento da sociedade em condições desassistidas e de fragilidade social, promovendo ações de proteção, defesa dos direitos sociais básicos e organização para o protagonismo dos sujeitos. Como obra social e vinculado à ASAV está o Centro Jesuíta de Cidadania e Ação Social de Cascavel/PR.

Para além de centros e obras sociais

A dimensão da Promoção da Justiça Socioambiental também abrange instituições de Educação Básica e Superior, a rede Fé e Alegria, o Programa Magis Brasil e as diferentes frentes de Ação Espiritual e Pastoral no país.

Por parte da ASAV, devem ser particularmente referidos os trabalhos de reflexão desenvolvidos pelo Institutos Humanitas Unisinos – IHU e pelo Núcleos de Estudos Afrobrasileiros e Indígenas – NEABI (Unisinos).

Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social

A Associação Antônio Vieira possui Certificação de Entidade Beneficente de Assistência Social (CEBAS), nas áreas de educação e assistência social. Através do Programa de Inclusão Educacional e Acadêmica (PIEA), oferece Bolsas de Estudo conforme vagas disponíveis por nível de ensino dentro do período letivo e que se enquadrem nos critérios estabelecidos na Lei nº 12.101, de 27 de novembro de 2009, na Lei nº 12.868, de 15 de outubro de 2013 e no Decreto nº 8.242, de 23 de maio de 2014.